• Helia W.Rodriguez

Aflito (a) por mais? Esse pecado tem cura


Padres e Pastores concordam em um mesmo tópico: Eles ouvem milhares de confissões de pecados, mas , nunca ou quase nunca eles ouvem alguém confessar o pecado da cobiça.Isso significa que esse pecado é desconhecido de nós mesmos.A cobiça é o décimo mandamento e é considerada a mãe dos outros nove.Sendo que os nove pecados condenados são externos, são atos, e o décimo que é a cobiça, é um pecado interno, é uma atitude.Como cristãos, ao desconhecer ou ignorar a cobiça estamos fadados à destruição.

O que é cobiça? Segundo os dicionários, é um forte desejo de ter o que pertence à outros.Desejo excessivo para ter algo que você não tem.E ainda:"A cobiça é uma evidente insatisfação e descontentamento com o que Deus tem nos provido e o profundo desejo pelo que Ele nos tem proibido" (Jimmy Chapman). Isso nos lembra Eva olhando o fruto proibido no Édem.Lemos em Êxodo 20:17 "Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seus servos ou servas, nem seu boi ou jumento, nem coisa alguma que lhe pertença".Que pensamento vem à nossa mente quando alguém nos diz que comprou ou trocou de carro? O que sentimos quando visitamos alguém e ao entrar vemos que essa pessoa possui uma linda casa? Ao tomarmos conhecimento da prosperidade de alguém, nós louvamos à Deus por ter abençoado aquela pessoa ou tentamos encontrar desmérito para aquela bênção?

Deus condena veemente o fato de um homem desejar a esposa ou namorada de outro homem.Ele também abomina o fato de uma mulher querer ter o marido ou namorado de outra mulher.Essa cobiça é uma forma de adultério.Desejar o que a outra pessoa possui, revela algo maligno, uma raíz perigosa em nosso coração. O rei Davi trouxe tamanha destruição para si e para sua família ao cobiçar Betsabá que o levou ao adultério e homicídio.Acã, foi morto apedrejado por ter cobiçado e escondido os despojos dos babilônios.Ananias e Safira caíram mortos aos pés dos apóstolos por causa de sua cobiça que os levou a mentir.A cobiça tem o poder de nos dominar e nos destruir.

Em Marcos 7:21-21 Jesus posicionou o pecado da cobiça ao lado de pecados como: adulterar, roubar, matar e etc.Ele também explicou que a cobiça brota da semente do pecado que está dentro de nós.E em Lucas 12:15a Ele nos adverte a ficar longe da cobiça, pois ela é a raiz de todos os outros pecados: " Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça". E Provérbios 15:27 nos adverte que a pessoa que cobiça, arruina a sua família.A cobiça vem acompanhada da arrogância e superioridade.Uma tentativa de condenar o outro a ser menor e Deus abomina essa atitude em nós.

Talvez temos lutado contra o pecado sem sucesso porque não sabíamos que a raíz desse pecado é a cobiça. Ou talvez a reconhecemos mas não conseguimos mortificá-la, nos vendo dominados por ela. Mas, existe cura e libertação para esse mal e a prescrição bíblica é o contentamento.Ouvi do Pr. Adrian Rogers que "uma pessoa que possui contentamento é sempre uma pessoa rica e uma pessoa que não possui contentamento, não importa quanta riqueza ela possui, ela é sempre pobre".

Contentamento é um estado de satisfação que nos mantém em paz.Não há nada de errado em desejar alguma coisa, sonhar com algo melhor, pois é o próprio Deus quem concede os desejos dos nossos corações (Salmos 37:4).Mas,Ele instituiu que os nossos desejos não roubem a nossa paz e tampouco nos leve a pecar e destrua a nossa vida e família.O contentamento é algo aprendido.O Apóstolo Paulo escreveu em Filipenses 4:11b "porque já aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre". É uma prática diária que precisamos exercitar.Pense comigo, se o Apóstolo Paulo necessitou aprender a ter contentamento, imagine eu e você.

O contentamento glorifica à Deus, pois quando estamos satisfeitos com as nossas vidas nós estamos declarando o senhorio de Cristo sobre nós e externamos que Deus está no controle de nossas vidas e nós confiamos nEle.Um homem Judeu na Hungria foi até o seu rabino pedir orientação e reclamou que a sua vida estava insuportável pois ele e mais 8 homens estavam morando em um só cômado e o que ele deveria fazer? O Rabino o orientou a que ele levasse um bode para viver com eles naquele cômodo e retornasse em uma semana depois.Ele relutou, mas seguiu a orientação do Rabino.Uma semana depois ele retornou para o Rabino ainda mais estressado: nós não podemos viver com aquele bode, pois ele é muito sujo.O Rabino outra vez o disse, volte para casa, solte o bode e retorne em uma semana.Após 8 dias ele retornou todo radiante e disse ao Rabino:"a vida é bela, estamos aproveitando cada minuto que estamos só nós nove, sem aquele bode".

Essa ilustração nos mostra que contentamento tem mais a ver com a perspectiva do que com as circunstâncias.Assim, mantenhamos a nossas perspectivas alinhadas unicamente com a palavra de Deus.Não nos deixemos seduzir pelo nosso próprio coração, nem pelo que as propagandas, a mídia, e as novelas tentam nos "vender", mas aprendamos com a Palavra:

- Confiar que Ele cuida de nós.(1 Pedro 5:7).

- Mortificar a cobiça.(Colossenses 3:5).

- Sermos gratos. (1 Tessalonicenses 5:18).

- Apreciar as coisas simples. (Eclesiastes 3:12).

- Aprendermos a ter contentamento. (Hebreus 13:5).

- Aprendermos a amar pois não é possível cobiçar e amar ao mesmo tempo.(1 Coríntios 13:4).

Cristo é a nossa satisfação.Não existe contentamento fora da pessoa Dele. Para que vivamos essa plenitude em sua presença, precisamos reconhecer nosso pecado, nos arrepender e mortificar a nossa cobiça para então aprendermos a viver contentes e gratos à Deus pela que Ele nos dá e pelo que Ele dá aos nossos irmãos e amigos.

Por quê é difícil identifiar a cobiça dentro de nós? Deixe o seu comentário abaixo e se gostou, compartilha em seu facebook.Obrigada.Um abraço.Helia

104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo