• Helia W. Rodriguez

A beleza, o aborto e o amor


O que vem à sua mente ao pensar que você foi formado (a) de um modo maravilhoso? O Salmista afirmou: "Eu te louvarei, porque de um modo tão admirável e maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem" (Salmos 139:14).Independente de raça, cor, estatura, todo ser humano foi criado como a obra-prima de Deus e somos criaturas perfeitas.Quando Ele, com a sua palavra, criou as estrelas, o sol, a lua , a luz e etc. Ele olhou e disse: Excelente! Mas quando Ele criou o homem, Ele o fez com as suas próprias mãos e o fez parecido com Ele e soprou em suas narinas o seu próprio fôlego de vida.Por isso a vida humana, é santa, linda e preciosa.

O discurso político, secular e científico discutem à partir de que semana um feto é uma pessoa, mas como cristãos, cremos na supremacia Bíblica que ensina que a vida começa no momento da concepção. No Salmo 51:5 , Davi diz que "em pecado me concebeu a minha mãe". Ele se refere a si mesmo como uma pessoa desde o momento em que foi concebido.

Em Lucas 1:43 e 44 vemos o encontro de 2 situações impossíveis: Isabel de idade avancada se engravida do profeta João Batista e Maria de modo sobrenatural se engravida de Jesus: "Mas por que sou tão agraciada, a ponto de me visitar a mãe do meu Senhor?Logo que a sua saudação chegou aos meus ouvidos, o bebê que está em meu ventre agitou-se de alegria". Isabel tratou aquele bebê no útero como uma pessoa:O seu Senhor.

Apesar da beleza e santidade da vida, milhões de abortos são feitos diariamente ao redor do mundo.Segundo o site Guttmacher, estima-se que somente de 2010 a 2014, 56 milhoes de abortos induzidos foram feitos no mundo. Esses números alarmantes são um ataque à imagem de Deus da qual fomos criados. A lei que legaliza o aborto, é bem interessante, porque ela não é baseada no bebê e sim , na soberania da mulher.Se eu não quero o meu bebê é legal matá-lo, mas se eu o quero é ilegal matar. Essa pessoa dentro de mim é definida pela minha soberania, portanto, o meu desejo me dá o direito de matar.

Desde o Éden Satanás tem interesse em destruir o ser humano e logo em Caim vemos que os demônios têm sede do sangue dos filhos de Deus. Veja o que Israel fez quando se afastou de Deus? Salmo 106:37-38: "Sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios.Derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e filhas sacrificados aos ídolos de Canaã; e a terra foi profanada pelo sangue deles". O aborto, não é apenas o imperativismo humano, ou a morte de bebês, mas também, sacrifícios à demônios.Os centros de abortos são verdadeiros templos que em seus altares sacrificam os nossos bebês à deuses estranhos.

Provérbios 6:16 a 18 diz que "Deus odeia as mãos que derramam sangue inocente", por isso, a ordem que Ele nos deu em Exodus 20:13 foi clara e direta: "Não matarás".A maioria dos abortos sao feitos entre a oitava e décima quarta semanas onde o feto está "optimal" para ser desmembrado.Nessa idade o bebê já tem nariz, boca, orelhas, intestinos, cérebro, já respondem ao toque e já se pode ouvir o batido de seu coração.Em 2015 cientistas concluíram que um bebê com 8 semanas de gestação é capaz de sentir dor.

Diariamente essa multidão de bebês abortados chegam aos céus e imagino Jesus abrindo os seus braços em alegria e dizendo: "deixar vir à mim as criancinhas".Certamente elas pulam e gritam de alegria ao ver a luz de Jesus e um lugar seguro para elas.Mas talvez, juntas, elas fazem um coro no céu perguntando à Jesus: Por quê? Por quê minha a mãe não me quis? Por quê fui torturado e expulso de seu ventre se não cometi nenhum crime? Por quê?

O centro do evangelho de "Jesus Cristo é que Ele veio salvar pecadores" (1 Timoteo 1:15).Algumas mulheres que abortaram e homens que apoiaram nao conseguem se perdoar, mas Jesus perdoa.Ele deu a sua vida e derramou o seu santo sangue, para nos perdoar.Por pior que seja o nosso pecado, se nos arrependermos genuinamente e confessarmos, Deus nos perdoa. Conforme escrevemos em nosso post anterior sobre arrependimento. A maioria das pessoas que abortaram, carregam uma culpa que as perturbam.Somente pela fé podemos receber a graça de Deus.Crer que na cruz Jesus sofreu em nosso lugar, o castigo que nós merecíamos.

Que amor é esse? Que Deus perdoador e misericordioso é esse? Mesmo quando o ofendemos profundamente, Ele é capaz de nos perdoar.O sangue do seu filho derramado na cruz nos purifica de todo pecado (1 João 1:7). A sua bondade e sua graça também são suficientes para curar a ferida aberta que se alojou no coração da pessoa que abortou.

À essa altura do texto, alguns devem estar se perguntando:

1: E se o bebê é fruto de um estupro? Nesse caso, se a mãe não quiser manter o bebê ela pode oferecer para que uma família adote.

2: E se o bebê não é perfeito? Em João 9:1-3, Jesus cura um cego de nascença e diz que aquele homem nasceu cego para a glória de Deus.Essa criança também pode ser adotada e amada.

Deus é o criador e dono.Somente Ele pode dar e tirar a vida humana.

A vida vivida nos padrões de Deus carrega a beleza gloriosa de refletir a imagem do seu criador.O aborto destrói essa possibilidade, mas o amor imensurável de Deus por nós é poderoso para nos perdoar, curar e nos colocar outra vez no centro de sua vontade.

Deixe o seu comentário e compartilhe.Muito obrigada.Helia

170 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo